quinta-feira, 2 de abril de 2009

Pesquisa CNI sobre expectativas do consumidor mais confundem que explicam

Hoje de manhã a Confederação Nacional da Industria divulgou o Índice Nacional de Expectativas do Consumidor referente ao primeiro trimestre de 2009. Os dados mostram que, em geral, o brasileiro ainda está ligeiramente otimista, porém bem menos do que já esteve no passado recente.

Porém, numa demonstração de que entender o consumidor tupiniquim é mesmo tarefa complicada, a pesquisa revela que o brasileiro em geral anda preocupadíssimo com a inflação e com o desemprego. Mas, surpreendentemente, acha que sua renda pessoal não vai cair e que sua situação financeira não vai piorar. Para dar uma idéia, basta dizer que 67% dos mais de 2 mil entrevistados acham que a inflação vai subir. No que diz respeito ao desemprego, 70% acham que ele vai crescer. Em ambos os casos, os mais pessimistas são pessoas de maior instrução e renda e as mulheres.

Por outro lado, 40% desses mesmos entrevistados acham que suas rendas pessoais vão melhorar e 47% pensam que vai continuar ganhando o mesmo em 2009. Tem mais – somente 20% acham que sua situação financeira vai piorar.

Como conseqüência desse cenário, 29% dos brasileiros pretendem aumentar a compra de bens de maior valor e 47% tem a intenção de manter essas aquisições no mesmo patamar de antes. Para terminar, vale dizer que somente 28% se mostraram dispostos a reduzir o nível de endividamento. Parece incoerente. E é. Entretanto, isso tudo ajuda a entender melhor porque nem sempre os dados econômicos são bons indicadores do desempenho do comercio no Brasil.

Um comentário:

Edna Moda disse...

Parabéns pelo seu blog que foi mencionado no blog que indica blogs - http://ednamoda.blogspot.com/