quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

O famoso 'azul polar brilhante' do OMO

A função principal das embalagens é conter e proteger os produtos. No passado, quando o consumidor vivia relativamente perto do produtor, isso não era tão essencial. Hoje, quando o leite, o arroz, os temperos e os pães são transportados para mercados bem afastados, e às vezes até para outros países, boas embalagens são fundamentais na distribuição das mercadorias. Tem um outro fator interessante que aumenta a importância das embalagens, que é a predominância do auto serviço. A maior parte do abastecimento da população brasileira é feita hoje em lojas de auto serviço, ou seja, lugares onde o consumidor pega sozinho o produto nas prateleiras sem a ajuda de um vendedor. Nesses casos, a embalagem funciona como um ‘vendedor silencioso’.

Eu conversei com o Lincoln Seragini, professor e um dos mais respeitados especialistas em design de embalagem no Brasil, e ele me explicou que a embalagem precisa causar impacto visual imediato para seduzir o consumidor no ponto de venda. E isso inclui o uso de cores, a forma, imagens ilustrativas etc. Segundo Seragini, a maioria das pessoas decide a compra por comparação, especialmente quando se trata de um produto novo ou uma categoria que elas não costumam consumir.

E é na busca de diferenciais capazes de influenciar a escolha no ponto de venda que as marcas incorporam frequentemente atributos curiosos, como por exemplo o azul polar brilhante, usado durante muito tempo pelo sabão em pó OMO. A explicação do azul polar brilhante é bem simples, depois que alguém decifra para você, claro. Ele nada mais é do que um branqueador ótico, ou seja, um elemento químico que reflete com mais intensidade a cor branca diante da incidência da luz. Em resumo, muitas dessas frases constantes nas embalagens são maneiras de personalizar atributos que não são exclusivos, ou seja, podem estar presentes também em outros produtos de outras marcas.

Um comentário:

Wendell Carvalho disse...

Marinho, quando ando em um supermercado fico sempre de olho nas embalagens e na exposição dos produtos no PDV. O poder da embalagem e algo ASSUSTADOR. Certa vez minha namorada foi comprar creme de leite para fazer um strogonof para mais de 40 pessoas. Quando ela foi escolher o creme de leite fiquei de longe olhando o que ia acontecer.

Ela colocou cerca de 15 latinhas de creme de leite nestle no carrinho, quando ela estava saindo... parou e olho para a gondola novamente. Ele pegou uma creme de leite de da Batavo e ficou trocou todos da nestle pelo produto da batavo. Achei aquilo o MAXIMO... a Nestle perdeu uma venda na minha frente. Cheguei para ela e perguntei:
--porque mudou de ideia?
--Como assim? Ela disse.
--Por que optou pelo creme de leite da batavo? Eu disse.
--Haaa o da Batavo é bem maior e esta o mesmo preço. Retrucou com um ar de "sou ótima compradora".

Na verdade o creme de leite batavo tinha uma embalagem mais comprida e APARENTAVA ter mais volume de produto. Ambos tinha 200g, mas naquela altura do campeonato nada disso importava. A Nestle tinha tomado uma surra da Batavo. Dizem que o gerente de produtos da Batavo naquele ano foi promovido a vice-presidente da empresa.. eu não sei se é verdade, mas sei que alguma cabeça deve ter rolado na Nestlé. Abraços e até mais.