terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Pesquisa | Agora elas querem homens sensíveis mas também viris

Fazer marketing hoje em dia é bem mais complicado do que no passado. Eu não estou falando apenas de crises econômicas e excesso de competição de mercado. As dificuldades começam com o próprio consumidor, que muda de comportamento o tempo todo. Um exemplo dessa complexidade é a identidade masculina, que tem estado na berlinda nos últimos anos, como consequência da revolução feminina. Em outras palavras, as mulheres invadiram a praia dos homens e nós ainda estamos tentando entender qual é o nosso novo papel.

Nos últimos anos ganhou destaque o perfil masculino mais preocupado com a aparência, que divide com as mulheres os mesmos produtos de beleza e usa até a mesma manicure, que procura entender a alma feminina e exercitar a sua sensibilidade. Esse homem sensível e vaidoso ganhou até um apelido dos especialistas em marketing: foi chamado de metrossexual, que seria o macho heterosexual moderno e vaidoso das grandes metrópoles.

Pois bem, agora a Unilever, para posicionar o desodorante Axe, que é voltado para o consumidor masculino, fez uma pesquisa com 2 mil e 800 mulheres de 14 países, inclusive o Brasil. E o estudo mostrou que elas querem um pouco de cada coisa: um homem com algumas características antigas da masculinidade, porém, sem perder a sensibilidade. A imensa maioria delas busca homens decididos - 72% das mulheres pesquisadas preferem um macho forte e determinado, que sabe o que quer, corre atrás e consegue.

As mulheres disseram ainda que estao cansadas da competição masculina em relação à estética. 75% delas não querem mais dividir seus produtos de beleza com os homens. E 60% das mulheres não gostam que homens demorem mais para se arrumar do que elas quando vão sair. Elas também criticaram o tal homem “moderno”, escravo da tecnologia. Ou seja, elas ainda valorizam algumas tradições. Quer um exemplo? Cerca de 90% das pesquisadas preferem uma ligação telefônica a uma mensagem de SMS.

Em resumo, as mulheres desejam um homem másculo, com força e vigor, mas que possuam ao mesmo tempo aspectos sensíveis - o "Neossexual". Nós temos que balancear todas essas características sem nos excedermos em nenhuma delas. Pensando bem, não são apenas os marqueteiros que estão com problemas para entender as novas consumidoras. Nós também vamos cortar um dobrado para entender o que de fato querem de nós essas mulheres do século 21.

2 comentários:

Patricia Mannarino disse...

Nananinanão Luiz. Nós, mulheres do século 21, queremos os mesmos homens "alfa" de sempre. É tudo muito simples. E muito óbvio. Por isso talvez seja difícil entender.
O homem metrossexual - projetado pela indústria cosmética - é muito chato, porque é fútil. E escravo da tecnologia?! Bem, acho que muitas de nós já somos também...

Nós, mulheres do século 21, queremos contar com um arsenal de cremes, injeções e qualquer coisa que prometa, sem muitas garantias, nos devolver 10 anos. Mas pra que dividir isso com os homens, que já vêm com uma proteção divina de fábrica - a barba?
Temos saudades dos homens que são "machos de respeito" e, ainda assim, educados, destemidos com fios elétricos e qualquer engenhoca que possua mais de um botão, generosos e gentis. Esses são homens educados. Por que chamar "neossexual" algo que já é tão antigo, só esta fora de uso?

Abs!

Anônimo disse...

Eu sou mulher e posso dizer q fico muito irritada com algumas mulheres. Ai, querem um homem macho mais sensivel, bonito mais q ñ gastem pra ficar... e assim vai indo. Po q idiota isso de dizer q "as mulheres ainda estão cansadas da competição masculina em relação à estética". BAh, se é pra fica bonito q fiquem é "pra nós". Acordem ñ existe homem perfeito assim como também ñ existe mulher perfeita. Depois ficam reclamando q os gays são bonitos. Mas também ñ podemos esquecer de uma coisa ninguem é igual. Que português horrivel, me desculpem.