segunda-feira, 2 de abril de 2007

Snack Culture


Você já passou pela experiência de comprar um CD inteiro só por causa de uma única música? Ou assinar um canal de TV a cabo apenas para assistir a um determinado seriado? E que tal aquela revista que você comprou justamente para ler a matéria de capa e nada mais?

Se você respondeu sim a alguma dessas perguntas, você é o tipo de pessoa que vai adorar a última tendência da indústria cultural – a Snack Culture. Isso significa que cada vez mais você vai poder comprar apenas pedaços de um produto cultural, como uma faixa do CD, um programa avulso do canal, uma matéria da revista, pagando apenas por aquilo que você efetivamente consome. Não é o máximo?

É claro que as produtoras, gravadoras e editoras não acham muita graça nessa tendência. Mas serão obrigadas a se curvar ao poder crescente dos consumidores. São eles que estão ditando as regras. E querem as coisas cada dia mais do jeito deles.

O excesso de alternativas disponíveis transfere para o consumidor o controle que um dia já foi da indústria e do varejo. É ele quem define o que quer comprar, quando quer comprar e como quer comprar. Por isso, tem muita empresa achando que é melhor vender um pedaço do produto cultural do que não vender parte alguma e ficar nas mãos dos piratas.

PS: Gente, o comentário do Daniel me alertou para uma mancada. Em momento algum eu citei a Wired como fonte deste post. Então aí vai: esse assunto foi matéria de capa da Wired no mês passado. Vale muito a pena dar uma lida (www.wired.com). Obrigado pelo alerta, Daniel!

Um comentário:

Daniel disse...

nossa. nenhuma citação a Wired? Eles fizeram uma edição com uma matéria especial sobre isso inclusive com essa imagem que ilustra o post