quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Basta um descontinho pequeno e pronto: eles testam o produto nas lojas e compram online

O ‘showrooming’ continua a tirar o sono dos varejistas americanos que ainda tem a base dos seus negócios em lojas físicas. Para quem ainda não é familiar ao tema, vale explicar que ‘showrooming’ é uma expressão inventada pelos especialistas para definir o comportamento de um número crescente de consumidores que vai até uma loja de tijolo e cimento para conferir o produto e depois, dependendo do preço, fecha a compra pela internet. Pois bem, esta semana, os comerciantes americanos ganharam mais um motivo para elevar seu nível de preocupação - uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela GroupM Next mostrou que um descontinho de somente 2,5% já é o bastante para desviar o cliente de uma loja física para um varejista online.

Para se ter uma ideia, 45% dos cerca de mil entrevistados pelos pesquisadores do GroupM se mostraram dispostos a completar a compra na internet em troca de um desconto de 2,5%. Esse índice passa para 60% se o desconto subir para 5% e chega a espantosos 87% se a diferença entre o preço das lojas físicas e virtuais for de 20%. Ajuda um bocado a alimentar essa infidelidade o fato de que 44% dos consumidores costumam usar seus smartphones para comparar preços dentro de uma loja.

O fenônemo do ‘showrooming’ reduz um diferencial importante das lojas físicas, que é a necessidade do consumidor de tocar e testar o produto antes de comprar. Hoje, uma quantidade expressiva de pessoas vai à loja, escolhe e testa o produto e acaba fazendo a compra online. Por isso mesmo, é bom que os varejistas que operam exclusivamente em lojas físicas e, principalmente, os shopping centers comecem a botar a cabeça para funcionar em busca de novos diferenciais. Até porque, não demora, o ‘showrooming’ desembarca também em nosso país, pode apostar.

3 comentários:

Fábio Matavelli disse...

Tenho notado que, no mercado em que eu atuo, o de instrumentos musicais, isso tem se tornado prática por alguns consumidores. Eles veem na loja, testam o produto e depois, acabam comprando pela internet. Não vai demorar muito para esse fenômeno se tornar prática por grande parte dos consumidores!

Alex Frachetta disse...

Acredito que isso aconteça, porque as pessoas não estão nem dispostas nem com tempo de negociar preços e vão para a internet, onde o desconto já está apresentado.

Kafran disse...

Solução: colocar QR codes nas etiquetas dos produtos com descontos escondidos. =)